sexta-feira, dezembro 16, 2011

Socos Minhotos


Estes magníficos exemplares de socos domingueiros usados na região minhota são oriundos de Braga ou Barcelos e fabricados entre o final do sec.XIX e início do sec.XX.
Socos (par) com rasto em madeira e gáspeas de couro de crute envernizada a preto. O rasto é composto por salto, enfranque e pata. O salto, afunilado, é forrado no topo a borracha (?) de cor preta; o enfranque é em espinha; a pata é afunilada e levantada. As gáspeas, que cobrem a parte
anterior do pé, diminuem progressivamente de altura, terminando na zona da calcanheira. A orla superior da abertura das gáspeas é debruada com uma tira de oleado (?) de cor preta. Na parte da frente, junto a essa abertura, surge um laço em tecido de algodão de cor preta, preso, ao centro, com uma fivela metálica de tom dourado. A parte de cima do rasto é forrado a pergamóide de cor preta. Este é aberto em círculos, na zona da calcanheira, por entre os quais se
vê um forro interior a papel de cor vermelha.
Dimensões (cm): altura: 6; largura: 10; comprimento: 26;

Fonte: http://facebook.com/viv.vilaverde

1 comentário:

r.f.floresdominhodetourcoing disse...

muito obrigada em ter respeitado a fotne desse artigo viv vila verde