segunda-feira, setembro 11, 2006

A Coroça – Beiras e Trás-os-Montes



A coroça é constituída por uma capa e uma sobrecapa executadas em palha, utilizando técnicas de cestaria. Não tinha como função agasalhar, mas deixar escorrer a chuva e a neve, impedindo que a humidade passasse para a roupa do seu utilizador, normalmente, pastores, que passavam longos períodos nas serras a apascentar o gado das aldeias.
A sua utilidade prática levava a que tanto fosse utilizado por homens como por mulheres.
Este traje perdurou até aos nossos dias, já que a sua confecção é rápida, fácil e barata.
A sua origem remonta ao neolítico, em que o homem utilizava a fibras vegetais para se vestir e para isolar, por camadas, os telhados das suas cabanas. A sua eficácia fez com que resistisse à influência de culturas e civilizações.
A caroça é composta por cabeção e «saia» de junco, dispostos paralelamente no sentido longitudinal, ligando entre si por um fio entrelaçado.
Por vezes, o homem utilizava polainicos, enrolados nas pernas, feitos do mesmo material e interligados com as restantes peças.
Compõem este traje, chapéu de feltro preto e tamancos de couro de cor natural com sola e alto de madeira.
Existem ainda alguns modelos em que a caroça tem a forma de uma capa com capuz, apoiando-se directamente sobre a cabeça do seu utilizador.

1 comentário:

Ana Paula Cardoso disse...

sr. carlos cardoso só agora consegui ver o seu blog!!!em condições e sem interrupção,está muito janota!!!!