quinta-feira, dezembro 10, 2015

Da Matéria aos Usos: Malhas de Lã da Póvoa de Varzim

No Museu Nacional de Etnologia foi inaugurada no passado dia 5 de Dezembro uma pequena mostra chamada «Da Matéria aos Usos: Malhas de Lã da Póvoa de Varzim».
 

Realizada no âmbito do workshop Malhas da Pesca, esta mostra dá a conhecer a tecnologia têxtil relacionada com o ciclo da lã e uma seleção de peças de vestuário, relativas à confeção de malhas de lã na comunidade piscatória da Póvoa de Varzim, nomeadamente as afamadas camisolas, bem como, um modelo de pescador da coleção criada por Thomas de Mello e da Dalila Braga.

Situadas no cruzamento dos dois setores mais expressivos das práticas produtivas tradicionais em Portugal, o da atividade agro-pastoril e o da atividade piscatória, estas peças são também testemunhos da função identitária do traje regional. É o caso da camisola do pescador da Póvoa, caída em desuso em finais do séc. XIX, recuperada na década de 1930 como símbolo da cultura poveira, no âmbito de processos de recriação “etnográfica” e de promoção folclórica, e cuja produção subsiste hoje principalmente em função do mercado turístico.
 
Para além das peças de vestuário e de tecnologia têxtil, provenientes das coleções do Museu Nacional de Etnologia e do Museu de Arte Popular, a mostra é complementada com alguns exemplares da vasta documentação fotográfica produzida entre as décadas de 1940 e 1980 pelo Centro de Estudos de Etnologia sobre a produção têxtil em Portugal.

3 comentários:

orlando braga disse...

Onde é que podemos comprar este tipo de modelos poveiros?

Carlos Alexandre Cardoso disse...

Bom dia Orlando

Existem várias lojas na Póvoa do Varzim que vendem este tipo de produtos.

orlando braga disse...

Obrigado.